Perguntas de um iniciante, respostas de quem já montou

Como também sou iniciante, me identifiquei com uma pergunta recente lá no fórum reprapBr. Sempre temos que ponderar que como opensource, o projeto está sujeito a adaptações, ninguém vai te dizer como DEVE ser. A rigor voce pode fazer uma Reprap toda em casa, incluindo a eletrônica, circuitos impressos, ferragens da loja de construção e motores de sucata de impressoras de jato de tinta. No entanto, são tantos sistemas funcionando em conjunto (eletrônica, motores, movimentos, fonte elétrica, estrutura) que de início é normal ficar sem referência. Então, aqui vão as perguntas do outro novato e respostas do Henrique Muringa:

Mais um pouco de fita adesiva e umas marretadas fica pronta! rs.

  1. Já decidiu o modelo?
    Sim? Não? Vai de Prusa. Muito boa, barata, cheia de upgrades, e fácil de fazer… Compre as peças plásticas, depois as ferragens, vai na busca aqui do grupo e procura pela lista de ferragens (minha fonte foi o wiki). As correias tem no BR tbm só procurar…
  2. Como montar?
    Pronto, abre esse link http://issuu.com/garyhodgson/docs/prusa_mendel_visual_instructions
    e monta a parte mecânica.
  3. Mas, e a eletrônica?
    Compra a RAMPS (eletrônica) na Ultimachine ou na Lulzbot, de preferencia o kit completo, assim você não precisa soldar nada, que é bem dificil… Pega uma fonte de PC qualquer e usa pra ligar (eu comprei pelo ebay)… Compra um extruder pronto (lulzbot vende o budaschqualquerocisa por $90), ou então espera o povo aqui fazer alguns nacionais…
    Depois instala o software http://www.youtube.com/watch?v=CAo89CrMtPo&feature=player_embedded
  4. Mais alguma coisa?
    Compra filamento coloridinho na Ultimachine.com
    Baixa um arquivo http://www.thingiverse.com/
    Imprima e seja feliz..
    Claro passa aqui fala como foi, peça por ajuda na calibração, e meu, é isso…

As coisas parecem difíceis até vc por as mãos no kit e nas ferragens, é que nem lego, super fácil de montar, e depois que vc pega a manha não tem como errar mais…

http://blog.reprap.org/2011/04/sourcing-3d-printer.html

 

Anúncios

Versão Nova do Slic3r: 0.70

Enquanto as peças não chegam estou estudando mais sobre os motores de passo e drivers (Pololu).

Ainda estou longe de imprimir e usar o Slicer, mas aqui vai um anúncio legal. Saiu a versão nova com algumas melhorias. Este programa é usado para “fatiar” a peça sólida enviada em um arquivo 3D. Isso torna possível construir a peça com uma reprap operando em 2 dimensões por vez, sendo a 3 dimensão feita passo a passo e para isso, um montão de cálculos e procedimentos tem que ser feitos, como por exemplo definir o que é contorno e preenchimento.

Exemplo de preenchimento

Exemplo de preenchimento. Imagem deste blog aqui: http://richrap.blogspot.com

Dentre as novidades, está o controle de resfriamento e ventoinha do bico aquecido.

http://slic3r.org/2012/02/12-slic3r-070-is-out/

Encontro CNC em Campinas

Muito provavelmente eu irei ao encontro que acontecerá no dia 17 de março de 2012 e vai ser realizado em Campinas. Trata-se do encontro de CNCs, onde o pessoal das Repraps também está convidado. É um espaço para a troca de experiências, dicas técnicas, de fornecedores, ajustes, enfim, todos os aspectos que voce enfrenta quando decide montar uma máquina complexa sozinho.

Para saber mais sobre o encontro.

Bico aquecedor: belo post do Alain.

No meio do Carnaval o Alain postou as melhorias que ele vem fazendo no bico aquecedor. Embora eu já tenha comprado algumas peças e vá ter que adaptar, acho que vai ser este o caminho que vou seguir. A única coisa que estou pensando ainda aqui é onde vou usinar as peças, claro que vou tentar em casa com o suporte de furadeira e a morsa… A matéria prima sei que posso comprar em São Cristóvão e não é muito caro.

http://reprapbr-ge.blogspot.com/2012/02/bico-do-extruder-gen4.html

Hot End do Alain Mouette

Hot End do Alain Mouette já montado.

Valeu Alain!

Escolhendo polias e correias: GT2 vs. T5

Post baseado/traduzido de: http://reprap.org/wiki/Choosing_Belts_and_Pulleys

O projeto original da Prusa usa correias T5 (padrão métrico) ou XL(imperial) visando baixar os custos e a facilidade de obtenção, no entanto esse conjunto talvez seja o componente mais importante e decisivo para uma boa impressão depois do extrusor e do “hot end”. Resumindo, o perfil T é trapezoidal e o T5 é de 5mm. Parece simples.

T ou GT? Eis a questão...

O que está errado?
Polias: Quando se trata de trabalhar com precisão, usar uma polia feita em uma reprap mesmo bem calibrada, tem um fator multiplicador de erro. O próprio Prusa depois de um tempo recomendou o uso de polias usinadas.

É, acho que essa polia pode melhorar...

Formatos: Os padrões T5 e XL são feitos para sincronização de movimentos e não para movimentos lineares, o que provoca um ricochete que mesmo imperceptível, vai influenciar na calibragem e exatidão dos movimentos. A coisa piora se voce usar correia e polia de padrões diferentes.

Como resolver o problema?
Segundo o wiki que por sua vez se baseou na experiencia da Mendel Max, a solução é usar polias para movimento linear, onde se encaixa o padrão GT2. Esta correia tem um dente arredondado que garante maior suavidade e precisão no encaixe da poliam principalmente na mudança de direção, onde o dente trapeizodal pode escorregar ate encontrar alguma resistência. Pelo depoimento há uma melhora imediata principalmente em pequenos detalhes e orifícios.

No entanto, nada do que falamos ou lemos é absoluto. Há discussões infindáveis e sem vencedores sobre ao invés de usar T5, usar T2.5 com uma polia ainda menor obtendo resultados ótimos com um preço bem inferior. Foi isso que o Henrique Muringa fez e demonstrou os resultados no blogue dele.

Como escolher?
Na minha opinião de leigo, o melhor é sempre usar o padrão ou algo já testado pela comunidade. Então vou pular as divagações sobre a quantidade de dentes em contato (6, 12 ou 18) com a polia e passar para o que usaram: 36 dentes. É isso ou a formula do Muringa é boa também e já testada!

Material: Plástico (policarbonato), parece que é condizente com o esforço e desgaste sofridos, e são bem mais em conta, mas dependendo de onde voce comprar, pode achar de aluminio por menos de USD 3,oo, mas prepare-se para mandar muitos emails.

CAD da polia

Difícil visualizar só com os números? Você pode baixar um modelo CAD para tirar a dúvida e ver se encaixa na sua Prusa gambiarrada!

Gostaria muito de achar fornecedores nacionais. Alguém indica? A sugestão será muito bem vinda no blog e na comunidade Reprap. 

O Muringa comprou polias de alumínio por um preço muito, muito bom! Ele fez com o padrão T mas com um passo menor. Tentei comprar também pelo Alibaba.com mas não consegui taxas de frete boas, diz ele que conseguiu.

Referências:
Guia da Misumi, fornecedor de equipamentos de automação
Guia da SPDSI, outro fornecedor.
http://www.botoufortune.com.cn/ que foi onde o Muringa comprou as dele.

Escolha dos motores

Não é pra um carro novo, é pra nossa Prusa mesmo. Estou tendo muitas dúvidas sobre qual motor comprar, os preços variam muito e as especificações também. Aí quem quer montar a sua Reprap sem um maior conhecimento de eletrônica (como eu) tem que estudar um pouco.

Um desenho do NEMA 17

Olhando assim, parece simples...

De início, NEMA 17, é só o tamanho, de 1.7 polegadas. Isso foi definido para uma padronização maior e é ótimo, mas os infinitos tipos e configurações de motores continuam existindo debaixo dessa carcaça.

Leia o básico do básico sobre os motores de passo.
Veja aqui na wiki, as recomendações “oficiais”.

Eu sei que bate aquela ansiedade porque voce sabe que vai demorar pra chegar e dá vontade de montar tudo logo e imprimir. Mas de qualquer jeito, há um longo caminho de “dor” e aprendizado de eletrônica pela frente.

Só com a ajuda da comunidade...

Seria mais fácil escolher entre gasolina ou alcool, 1.6 ou 1.0. Aqui o bicho pega mais!

O que é melhor? Maior corrente e menor resistência ou menor corrente e um torque mais modesto? Difícil saber, mas em breve eu vou organizar e postar uma conversa via email que tive com o Alain Mouette da Reprapbr.

“Fazer é pensar”

Essa bela afirmação é de Richard Senett, autor de um lindo livro chamado “O Artíficie” e sempre que me deparo com algum problema na montagem da Prusa penso nela.

Capa do livro

Aqui é a capa do livro

Dentre dezenas de curiosidades sobre engenharia, aprendizado musical, erros de projeto de arquitetura e evoluções técnicas, o autor diz que não há separação nem contradição entre o trabalho intelectual e manual, sendo o trabalho, a prática e o comportamento dos materiais a mediação para a atividade intelectual.

Uma das partes mais bonitas vai para o Iluminismo e os mais de 30 volumes da Enciclopédia de Denis Diderot. Ele ensina os leitores a criar abelhas, produzir cidra e curar tabaco. “A Enciclopédia buscava arrancar os leitores de si mesmos e conduzi-los às vidas dos artífices artesanais para em seguida esclarecer a natureza do bom trabalho propriamente dito”, escreve.

Acho que isso serve bastante para o mundo Reprap.

Duas resenhas legais podem ser vistas aqui:
http://www.quemel.blog.br/2011/07/o-artifice-a-alianca-entre-produzir-e-pensar/
http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-75902010000100010&script=sci_arttext

 

Corte das barras roscadas de 8mm

Nada demais, o post só vale pela satisfação de dar um pequeno passo e pela pequena dica do aproveitamento das barras. Cheguei de noite em casa e cortei as barras que estavam ocupando um bom pedaço da mini bancada que temos em casa. Antes que a Nat se irritasse, fiz o serviço para guarda-las em um lugar menor.

Ai vão algumas recomendações:

1) Vá com calma, projete o erro que voce vai ter (as medidas são em mm, como um pedaõ de 294mm). Meça antes de cortar, depois de fixar para cortar também, sinta o material e que uma escorregadinha vai ter 1mm ou 2mm, se isso ocorrer, faça de maneira a ser para MAIS, como? Fixe a barra de maneira diferente para perder o lado que voce costuma desviar.

2) Siga o aproveitamento do corte proposto no site. Por isso é bom ver e rever o wiki da Reprap porque as vezes a navegação é diferente e voce ve uma pagina cheia de detalhes que voce nao tinha visto ainda.

A sugestão para o corte das barras roscadas está no próprio site

Para não ter desperdício e ainda tem sugestões para o uso das sobras.

2) Para segurar a barra numa morsa, sargento ou grampo, use uma madeira ou borracha  ou a rosca pode ficar danificada te dando alguma dor de cabeça depois.

A foto não mostra nenhum detalhe, mas tinha uma borracha na morsa.

3) Use uma lima ou um Dremel para aparar as pontas, cuidado para não danificar a entrada da rosca e teste com uma porca para ver se está entrando bem. Uma ponta pode ficar mais saliente e desnivelar a entrada da porca fazendo ela entrar torta te dando aporrinhação e quiça estragando a rosca de um ou de outro.

Barras cortadas com medidas

Nada como a sensação do dever cumprido

Fonte 12V

Mais uma vez, não inventei nada, só li o tutorial wiki da Reprap, fiquei com dúvida e procurei em outros blogs. Primeiro eu acho o máximo reaproveitar materiais e admiro quem sabe algo de eletrônica. Porém eu não tinha mais nenhuma fonte ATX de bobeira nem meus amigos, e se for para comprar eu prefiro comprar alguma coisa mais específica do que improvisar de cara, pois tem que seguir alguns passos, combinar um monte de fios e não quero correr riscos de fazer alguma coisa mal feita e perder algum componente por causa de 3V a mais ou um curto circuito bobo…

Fonte que eu comprei. 30A é mais indicado por causa da mesa aquecida.

Fonte que eu comprei. 30A é mais indicado por causa da mesa aquecida.

Nas notas do Adrian, tem uma dica legal pra uma fonte já regulada:
http://reprap.org/wiki/Adrians_Prusa_Notes#Power_Supply_2 

Resumindo, alguma coisa como esta que eu comprei vendo em outro blog ou a que o Prusa indicou, não sei a diferença mas acho que são basicamente a mesma coisa. Pelo o que andei lendo, ainda não testei e não pretendo ter problemas, é que o recomendado mesmo é ter uma fonte de 12V, 30A, 360W.

Quem montava PC quando adolescente sabe que nunca é bom ficar perto do limite, força demais, aquece mais e aumenta o risco de queimar ou ficar desligando. Então, trabalhe com folga, isso não é uma linha de montagem onde cada centavo num equipamento irá te colocar na frente do concorrente.

Comparando os preços com as ATX não fazia grande diferença para mim. Se eu perder 1  ou 2 horas de trabalho para sair e comprar, já vale a pena pega pela internet… Essa me saiu R$ 60,oo já com a entrega.

Ferramentas para montar a Prusa

A não ser que voce esteja montando um móvel da IKEA, voce vai precisar de alguma ferramenta que não está na lista. Ferramenta é sempre útil, e ao invés de comprar um iPhone ou um parangolé que quebra e fica obsoleto em 2 anos, compre uma ferramenta (duram pra sempre, sabia?) e voce ainda pode construir e consertar coisas com elas!

Eu não inventei nada, só traduzi dessa lista aqui: http://reprap.org/wiki/Required_Tools

  • Chave allen métrica; Se voce usar as de polegada, prepare-se para usar uma outra ferramenta para retirar parafusos sem cabeça, pois ela vai esgarçar.
  • Ferro de solda e seus amigos: solda, acido, aquele negocinho de vácuo para sugar os resíduos de solda;
  • Alicate de pressão e grampos de marceneiro;
  • Instrumentos de medição, de preferencia um paquímetro digital e uma BOA régua metálica. Quando eu era da faculdade, isso era MUITO caro só quem tinha família que viajava muito ou o pai era executivo tinha, hoje com R$ 20,oo voce compra os dois no ebay.
  • Tesoura.
  • Alicate para descascar fio.
  • Furadeira e brocas (isso não é para a impressora, é para a vida!).
  • Chaves de boca e talvez uma inglesa.
  • Alicate, sempre gosto de ter um de corte e um para pegar e amassar.

    Esse é um set bacana de ter.

É altamente recomendado:

  • Lima pequena, dá um acabamento bem melhor nas barras que voce cortar. E serve pra tudo nessa vida: amolar facas e ferramentas, brocas, acabamentos em geral.
  • Mini retífica (tem gente que chama de Dremel), hoje é uma de minhas ferramentas preferidas.
  • Loctite Vermelho ou algum outro trava rosca. Um pouco de química porque as vezes só a física não resolve…
  • Arco de serra, é bom ter também um de reserva uma lâmina pois é muito melhor e mais confortável cortar com ela novinha.
  • Multimetro para checar as conexões da eletrônica e da fonte.
  • Tweezers for removing plastic from the hotend and holding other tiny parts

Eu adicionei algumas por conta própria, pois ao começar a desmontar uma impressora e uns drivers velhos vi que ia precisar.

  1. Chave Torx, paguei uns R$ 12,oo em um jogo vagabond no Palácio das Ferramentas, mas dá pra achar mais barato como aqui.

    Um se usa muito em celulares e eletrônicos, o outro se usa para desmontar os eletrônicos! rs

  2. Tesoura para folha de metal, sempre que voce não tem, precisa dela.
  3. Morsa pequena. ajuda muito na hora de cortar e aparar pontas.

O ideal é não comprar tudo de uma vez, separe R$ 40,oo por mês e vá avaliando o que voce precisa e comprando aos poucos, não compre a mais cara de todas, em geral dá pra arrumar tudo por menos de R$ 15,oo e elétricas por R$ 100,oo se não for algo muito especial como uma tupia. Este mês eu juntei uns pontos em um cartão de crédito que eu vou cancelar e peguei uma serra tico-tico e uma chave inglesa de 12″.

Quem gosta de fazer suas próprias coisas (DIY Men) deve ter tudo que é ferramenta a mão!