Log da Prusa: Impressões e Ajustes

Minha Prusa passou uns meses aprendendo na casa do Maia e peguei ela de volta semana passada. Nesse meio tempo ela começou a imprimir graças ao hotend do grupo que comprei do Alain e que é excelente, funcionou de primeira, sem precisar de maiores ajustes. Recomendo a quem vai montar a sua Reprap adquirir um bico pronto pois é uma parte muito dificil de ajustar sem um torno mecânico.

Como o Maia montou um frankstein e remontou tudo quando eu estava lá, vou ter que regular ainda algumas coisas mas já comecei com algumas coisas que ele me passou e disse que precisava de melhorias.

  1. Pololu com defeito
    O Maia me emprestou um dele, aparentemente é um defeito no potenciômetro  O motor para um lado vai ok mas no reverso sempre rateia, nem no eixo Z que faz menos força adiantou.
  2. Suporte da mesa frouxo

    Fixação da mesa com rabo de gato (fita hellerman). Aprendi a não economizar mais isso, resolve muita coisa.

    Fixação da mesa com rabo de gato (fita hellerman). Aprendi a não economizar mais isso, resolve muita coisa.

    Isso traz problema em velocidades mais altas. Os meus suportes de PLA quebraram pois são menos maleáveis e resistentes que o ABS. Já resolvi apertando os parafusos novamente pois com a trepidação, mais da metade perdeu as porcas, arrochei e prendi cada suporte com um rabo-de-gato (fita Hellermann para alguns) e tive que fazer um furo no MDF. Ficou bem firme agora.

  3. Mesa desnivelada

    Fácil fácil

    Fácil fácil

    Impossível imprimir dessa maneira. Antes eu estava com molas, mas isso não ajudava muito, parti para a fixação direta com porca e parafuso, com duas porcas na parte de cima para travar a altura e depois uma porca por debaixo da mesa para travar o conjunto. Ficou bem melhor mas estou pensando em colocar as borboletas pois fica mais fácil de ajustar.

  4. Mesa empenada e esquentando pouco
    A minha mesa está empenada também, tanto a PCB quando o MDF acredito que pela temperatura. A temperatura também não está chegando a mais de 100 C. O Maia resolveu estes problemas colocando um vidro mais grosso, que tira o problema do empeno e usando fita dupla-face para melhor fixação. Ele também colocou fios mais grossos da fonte para a RAMPS e da RAMPS para a mesa aquecida, o que ajudou um pouco.
  5. Guia do filamento na extrusora

    Guia do filamento

    Guia do filamento. Se parece muito com esse aqui do thingiverse

    O Maia imprimiu uma guia para o filamento e aproveitei que desmontei um monte de coisas para dar um jeito nisso também.

Anúncios

Referências de eletrônica da Reprap

Já tinha havia um tempo eu vinha me preparando para falar um pouco mais de eletrônica das Repraps (assunto que eu não domino), aí topei com este blo que apareceu lá no grupo de estudos do Guilherme que já escreveu tudo mastigado sobre as opções mais comuns e os conceitos básicos.

Pra quem vai começar, é leitura obrigatória, até a presente data, os tópicos são os seguintes:

Eletronica
http://reprapdoguilherme.blogspot.com/2012/07/eletronica-5-afinal-o-que-sao-essas.html

Gen 7
http://reprapdoguilherme.blogspot.com/2012/07/eletronica-4-gen7-br.html

Sanguinolulu
http://reprapdoguilherme.blogspot.com/2012/07/eletronica-3-placa-sanguinololu.html

RAMPS
http://reprapdoguilherme.blogspot.com/2012/07/eletronica-2-placa-ramps.html

Mesa aquecida
http://reprapdoguilherme.blogspot.com/2012/07/eletronica-1-mesa.html

Carregando a sua Prusa

Me aborreci bastante já tentando carregar a impressora. Por incrível que pareça não é tão fácil carregar numa pickup, pois além do medo da chuva, tem a questão de a eletrônica ficar desprotegida com a Prusa pulando ali atrás nos quebra-molas e curvas da estrada. Como já melhorei a minha serra circular e comprei uns perfis de alumínio (L2 e LD6) vou fazer logo logo a minha case.

Prusa sofrendo na caçamba, dificilmente ela sai ilesa depois de um transporte desses.

A ‘flight case’ que já foi postada no grupo é linda, mas além de complicada de fazer ao meu ver não aproveita bem o espaço pois é triangular como a Prusa. Penso em fazer uma base do tamanho da impressora e uma caixa que encaixe por cima e trave para eu poder acomodar no meu minúsculo apartamento e para carregar eventualmente e apoiar coisas em cima etc. É importante a parte de cima sair para eu poder trabalhar na impressora. Deve ficar parecida com os caixotes das Makerbot.

Aqui vão algumas dicas:
http://reprap.org/wiki/Transportation

Endstops

A bola da vez e que estou tentando resolver hoje é a instalação final dos meus endstops. Ainda estou na dúvida sobre o posicionamento e depois de a impressora montada, fica mais dificil mudar de lugar. Ainda tem que o parafuso que prende ela é de 3mm e é bem chato pra enroscar, e sempre corto minha mão nas rebarbas do parafuso.

Arrumei uma latinha de cerveja (coisa fácil no Rio de Janeiro) e vou cortar as linguetas para acionar o endstop.

Deu um trabalhão para montar mas acho que não ficou bom pois o sensor ficou na parte de trás, sendo assim, aconselho a primeiro ver aonde vai ficar o endstop e depois montar ele virado para o lugar certo. Parece besteira mas só depois que faz se vê…

Para quem não sabe, os endstops servem para dizer a impressora que o movimento está no limite, assim quando acionado ela para. Caso contrário o motor continuaria trabalhando até quebrar ou derreter alguma coisa.

Os endstops podem ser mecânicos ou opticos. Há bastante divergência quanto ao melhor. O meu é optico mas hoje vejo que o mecânico aparentemente seria mais simples, ou seja, hoje eu usaria os mecânicos, seriam três peças feitas a mão a menos (linguetas) sendo que a do eixo Z ainda não sei como vou prender, talvez use cola (coisa que não gosto muito).

Referências:
http://reprap.org/wiki/Mechanical_Endstop
http://reprap.org/wiki/OptoEndstop_2.1
http://reprapbook.appspot.com/#d0e591

Gabarito para a mesa (thick sheet) da Prusa it.2

É engraçado ter tanta coisa da Prusa na web, exemplos, vídeos e tudo o mais, mas na hora de montar voce vê que não é um móvel da Ikea (ou Tok & Stok) que com uma chave de fenda dá pra montar tudo e fica legal. O caminho é cheio de desafios e adaptações, mas sempre podemos contar com a comunidade Reprap que é bem rápida e colega nas postagens.

Mesa ou Thick Sheet

Aqui já é a minha segunda tentativa, em cima desta mesa retangular vai ser colocada uma outra quadrada a uma certa distância. Tudo ficaria mais fácil e preciso se eu tivesse impresso o gabarito do Prusa Jr.

O Primeiro Problema
Na lista de material que eu peguei na wiki da reprap.org, dizia que só usava uma thick sheet na Prusa it.2. Confiei nisso e tentei agir de acordo, mas na hora depois de tudo preso e parafusado  vi que não fazia sentido por causa da altura da correia do eixo Y e do deslocamento muito pequeno pelo tamanho da mesa.

O Segundo Problema
Foi dificil parafusar as bases alinhadas com guias lineares, primeiro porque não se pode ter certeza do alinhamento das guias por causa da construção da Prusa, e segundo pela posição e falta de precisão normal que se tem trabalhando com madeira furada a mão.

A Solução

Prusa bed Drilling (furação da mesa da Prusa0

Mamata! Com esse gabarito não tem como dar errado. É só imprimir, conferir se o tamanho está certo mesmo e mandar brasa!

Quem imprimiu meu kit foi o Muringa, então escrevi para ele pedindo ajuda e confirmei o erro. Pelo menos a Prusa que ele imprimiu para mim tem duas thick sheets (MDF) ao contrário de uma. Uma coisa que resolve de cara a dúvida das dimensões e principalmente as furações necessárias é imprimir o PDF do github da Prusa e colar em cima da placa que voce quer cortar e furar. Fácil e sem dor!

Endereço de onde pegar o PDF com as furações:
https://github.com/prusajr/PrusaMendel/tree/master/metric-prusa-lm8uu
O arquivo é o bed-drilling.pdf

Eu ja tinha feito um outro post enquanto estava cheio de dúvidas, que obviamente também não explicou tanta coisa assim.

Começou a montagem da estrutura!

Ainda no domingo que voltei do encontro do Guia CNC de Campinas não resisti. A Nat não estava em casa, tirei a Grasovka da geladeira para homenagear o tio Leopoldo, peguei as peças e comecei a montagem.

Peças esperando seu destino no corpo da Prusa

Peças feitas pelo Muringa, boa qualidade e suporte, tive a oportunidade de pegar pessoalmente com ele em Campinas e receber algumas instruções de montagem.

As peças amarelas são de PLA e as brancas de ABS e quem produziu foi o jovem Muringa. As de ABS são para a extrusora pois aguentam mais temperatura: 200º C mais ou menos.

Tenha paciência, não aperte os parafusos
Eu já tinha estudado o manual do Gary Hodgson mas mesmo assim dei mole e tive que refazer alguns passos. Nem tudo é igual, lembre-se que é Opensource e por isso ela evolui mais rápido que a documentação. Nunca aperte o parafuso de primeira, você tem que ter jogo para ajustar milímetro a milímetro então tem que passar e rosquear pra lá e pra cá algumas vezes. Também você precisa de folga para fazer alguns encaixes, se aumentar a pressão e tentar botar na “força bruta” pode quebrar a peça de plástico ou empenar as barras, o que vai te dar erros difíceis de detectar no futuro.

Seguindo as instruções, parece que está certo.

Seguindo as instruções, parece que está certo. Leia e releia atentamente e arrume uma BOA régua para medir as distâncias depois.

Problemas
As laterais são dois triângulos equiláteros. ok.
Só que a ultima perna entra bem justa, então tem que rosquear do início até o final. É chato mas voce só faz uma vez. Acende um cigarro, toma mais uma vodka que passa rápido. Se você tiver montado cada lado com uma peça antes, desmonte e faça tudo de novo. Talvez isso tenha acontecido porque as peças do Muringa estavam bem justas mesmo, o que pra mim pareceu melhor pois me dá a impressão que vai ter mais firmeza.

Montagem da estrutura

A ultima perna deve ser passada por dentro da primeira peça, rosqueada 'ad infinitum' até chegar na outra peça. Fica bem firme.

Dúvida
Eu apertei para testar e acabei usando as arruelas de pressão no lugar das normais. Será que vai dar problema? Meu medo é apertar demais e causar fissuras no PLA já que também tem a questão de a arruela normal deslisar e proteger mais que a de pressão por causa do dente da ultima. Talvez eu desmonte e coloque uma arruela normal com uma de pressão por cima, pelo menos nas extremidades. Alguém tem alguma idéia?

Arruelas de pressão na extremidade do triangulo da extrutura.

Não se vai dar certo, receio de ficar pressão demais e rachar o plástico. Depois vou usar o trava-rosca que prende igual a um "catiço" e o Dremel para o acabamento.

Escolha dos motores

Não é pra um carro novo, é pra nossa Prusa mesmo. Estou tendo muitas dúvidas sobre qual motor comprar, os preços variam muito e as especificações também. Aí quem quer montar a sua Reprap sem um maior conhecimento de eletrônica (como eu) tem que estudar um pouco.

Um desenho do NEMA 17

Olhando assim, parece simples...

De início, NEMA 17, é só o tamanho, de 1.7 polegadas. Isso foi definido para uma padronização maior e é ótimo, mas os infinitos tipos e configurações de motores continuam existindo debaixo dessa carcaça.

Leia o básico do básico sobre os motores de passo.
Veja aqui na wiki, as recomendações “oficiais”.

Eu sei que bate aquela ansiedade porque voce sabe que vai demorar pra chegar e dá vontade de montar tudo logo e imprimir. Mas de qualquer jeito, há um longo caminho de “dor” e aprendizado de eletrônica pela frente.

Só com a ajuda da comunidade...

Seria mais fácil escolher entre gasolina ou alcool, 1.6 ou 1.0. Aqui o bicho pega mais!

O que é melhor? Maior corrente e menor resistência ou menor corrente e um torque mais modesto? Difícil saber, mas em breve eu vou organizar e postar uma conversa via email que tive com o Alain Mouette da Reprapbr.