Ajustes para nivelar a mesa de impressão da Prusa Mendel

Uma das tarefas mais chatas antes de imprimir é nivelar a mesa. Enquanto não vejo uma maneira de resolver pois ainda tenho outros N ajustes a fazer na impressora, resolvi parte do problema com pequenos níveis de tripé de fotografia que comprei no eBay como estes aqui comprei 6 unidades por cerca de R$ 14,oo já com entrega (menos de 2 reais cada).

Nível da mesa

Antes eu estava usando este nível que é o menor que eu tenho, meço aqui na mesa e depois meço todo o eixo X para ver se está na mesma margem de inclinação. Mas só que para medir o eixo X, este nível ainda é grande demais.

Variáveis
Eu levo em conta que a base em que a minha impressora se apóia não é perfeitamente nivelada, então tenho que ter um jogo de cintura para permitir algumas coisas fora de esquadro, principalmente no eixo Y, que a princípio não trazem problemas. O importante é este eixo da mesa estar nivelado igual a base.

Nível de bolinha novo

Aqui com o nível novo. Ficou bem mais prático para aferir. Ainda coloquei apoiado em cada suporte do Z mas eles contém muita inclinação no eixo Y, aí não consegui medir corretamente.

Considerações
Ontem usei pela primeira vez e foi bem útil, vou considerar prende-las definitivamente em alguns cantos, no próprio extruder e numa extensão da mesa e aí posto aqui as considerações.

Outros posts sobre a mesa de impressão:

Anúncios

Melhorias para a Prusa, minha coleção no Thingiverse

Para quem não conhece o Thingiverse é um site colaborativo onde podem ser encontradas milhares de peças, utensílios, brinquedos ou curiosidades para impressão 3D, corte a laser, CNC, projetos de eletrônica etc.

Meus dois conselhos para quem começar a montar uma impressora agora são:

  • Monte a impressora mais simples possível, menos complexidade=menos erros, menos fios, menos curto-circuitos;
  • Incremente e invente depois de ela estar funcionando.

Algumas peças já impressas:

Prusa vibration, wobble, z-feet adjustment

Pés ajustáveis para o eixo Z. Diminuem a vibração e dão mais rigidez, uma vez que este eixo é mais largo que a base e não se apoia em nada. Veja mais detalhes em: http://www.thingiverse.com/thing:10640

Z Rod Constraint. Esse é um “defeitos” mais conhecidos da Prusa, o deslocamento causado pela barra roscada do eixo Z, com essa peça esse deslocamento diminui. Mais detalhes em: http://www.thingiverse.com/thing:17476

Esta peça é interessante mas como a minha ventoinha é bem forte, não sei é a mais adequada, pois um pouco do vento parece voltar pelo próprio fan. Ela existe pois os motores (somados aos 40C do Rio) esquentam muito e perdem o passo. Mais detalhes: http://www.thingiverse.com/thing:35436

Para acompanhar a minha coleção de melhorias para a Prusa Mendel
Esta lista prioriza peças fáceis de imprimir mesmo com a impressora sem estar 100% e que não precisam uma remontagem nem instalações complicadas. A idéia é melhorar algumas coisas como alinhamentos, vibração e wobble (que é  o desalinhamento das camadas).
http://www.thingiverse.com/vinagre/collections/prusa-mendel-i2-improvements

Tabela com motores de passo recomendados para Reprap

Stepper motor

O Alain Mouette fez essa tabela e gentilmente disponibilizou no google docs. Pelo preço (entre 250 e 500 reais o conjunto) e pelas tantas diferentes especificações os motores são um dos itens com mais dúvidas na lista reprapBr e com este documento voce pode já sanar algumas questões.

Link para a planilha:
Steppers-corrente-custo-beneficio

Via:
Grupo de estudos reprapBr

Veja também meus outros post sobre os motores de passo:

  1. Escolhendo os motores de passo
  2. Mais sobre motores de passo

Colocando novos acopladores (couplings)

Aproveitando que eu estava dando uma melhorada nos fios e alinhamentos da Prusa, coloquei os acopladores (Couplings) que tinham chegado mas não quis colocar antes porque não tinha muita necessidade também.

Infelizmente a parte de cima soltava mesmo usando o macete da borracha de filtro de água.

Quando a impressora estava no Maia, um dos couplings estava caindo, isso por causa de uma  caracteristica da Prusa que é ter os motores do eixo Z em cima, o que faz o eixo ‘puxar’ o peso do conjunto do carro  do eixo X mais os próprios eixos. O acoplador de PLA preso no eixo coberto pela mangueira de plástico não estava segurando, com o tempo a borracha ressecou e ficou mais frouxa e tem o desgaste natural do plástico numa peça destas que está sempre trabalhando.

Acoplador de alumínio, dá uma flexibilidade boa permitindo desalinhamentos arrochando somente cada eixo através de um parafuso transversal.

Os novos que eu coloquei são de alumínio e me custaram menos de 3USD cada no ebay. Como outras compras, se tiver a palavra Reprap fica mais cara, assim sendo, é melhor perder um tempo e se ligar nas especificações e aqui são um lado de 8mm (ou 5/16) e 5mm do outro lado, que são as medidas da barra roscada e do eixo do motor NEMA 17. Fica bem firme pois tem o parafuso que trava cada eixo e a instalação fica bem vistosa.

Imagem de coupling

Modelos de coupling, não achei outras imagens que mostram alguns couplings que tem bilhas e outras coisas para reduzir ou anular o “backslash”.

Mas para o que serve um acoplador?

  • Para conexões e junções de eixos (como entre um gerador e um motor) para possibilitar a desconexão para reparos;
  • Para introduzir flexibilidade mecanica entre os eixos e permitir desalinhamentos;
  • Reduzir o choque de um eixo para o outro;
  • Proteger contra sobrecargas;
  • Para evitar e diminuir vibrações do trabalho entre um eixo e outro.

A página da wikipedia é muito boa e vale a pena dar uma estudada.

Adaptando um thermistor de 100k na mesa aquecida

Quando fui comprar as peças estava em falta o thermistor que todo mundo usa da Farnell. Aí o Maia pegou um de 9K de uma sucata e servia para monitorar a temperatura de um processador de PC e tacamos lá embaixo da mesa, só que mesmo com as tabelas do Repetier e do Marlin nunca funcionou direito, os 30º C do Rio de Janeiro viravam 62ºC e calibramos a mesa para chegar a 130/140º C.

Thermistor antigo e novo

Thermistor antigo que se parece com o modelo mais adequedo e a minha adaptação ao fundo.

Aí quando eu estava desmontando a mesa para melhorar a ligação com a eletrônica, trocando fios etc, pensei em colocar o thermistor de 100K de vidro que o Roberto [RJ] me deu para montar o hotend com bico de gás e tubo de freio. Como ele é de um tipo diferente, tive que dar um jeito de prensar ele sem quebrar pois não cabe no buraquinho no meio da mesa aquecida. Eu isolei as pernas com tubo termo retrátil  fiz uma cavidade para ele caber e coloquei pasta térmica o que aparentemente resolveu e agora pelo menos na temperatura ambiente está marcando a temperatura real.

Detalhe da instalação do thermistor

Instalação do thermistor de vidro sob a mesa aquecida (PCB MarkI). O orifício maior é onde entrava o thermistor antigo que media a temperatura e fazia contato pela ponta.

Agora os 30ºC sao 30ºC e na leitura com a mesa aquecida (que não pude verificar se é correta) chega a 110ºC em cerca de 8 minutos.

Calibrando a impressão

No wiki da Reprap tem a fórmula de como achar o diâmetro da polia e outros dados para calibrar a impressora. É legal saber o jeito “bruto”, original, mas acabei de descobrir essa página do Josef Prusa, a Reprap Calculator que além dessa conta, tem muitas outras que vão quebrar um galho na hora de imprimir e quem sabe poupar dor de cabeça e material no ínicio.

Aqui na página voce pode fazer todos os cálculos e pegar as dicas para calibrar a sua Prusa.

Além do cálculo dos passos do motor para o tamanho da sua impressora, tem calibragem do eixo Z, termitores, calibragem de volume do Slicer e outros softwares, calibragem de tweaking, feedrate etc. Se você não sabe o que essas coisas querem dizer, na própria página no box correspondente a cada um tem a explicação também.

http://calculator.josefprusa.cz/

Testes do hotend e filamentos do Roberto [RJ]

Um aspecto que não sou muito ‘fera’ mas que é muito legal da Reprap e da comunidade é a possibilidade de adaptação de qualquer item do projeto. Aqui vai uma experiência feita e relatada pelo do Roberto [RJ]:
Relato:
Pessoal nessas 3 fotos mostro nosso biquinho feito de válvula de retenção de gás em refrigeração.
Hotend com bico de refrigeração e tudo de freio

Hotend com bico de refrigeração e tubo de freio cerca de R$ 5,oo o metro!

Neste hotend tem uma pecinha que se mostrou importante que é a buchinha com parafuso que prende todo o conjunto aquecedor contra o bico roscado segurando toda a força que vem da extrusora.

Pode ser vista logo abaixo da PTFE no caninho de cobre.
Ver também que a fita teflon amarra todo o conjunto e depois de algumas horas parece que nada foi usado ainda.
Extruder montado na CNC do Roberto

Extruder montado na CNC do Roberto

Todos estes filamentos mostrados nas fotos foram feitos com este hotend. O Plastico branco é PLA cedido pelo Raphael Vinagre para testes e funde bem e tranquilo.(lado esquerdo das fotos).

Aproveitando a temperatura do PLA, troquei pela espiral TRANSPARENTE de caderno com 3mm que eu estava louco para experimentar. (veja na foto na parte da superior direita).
Aconteceu o seguinte, o PLA foi terminando e o transparente começou a aparecer na mesma temperatura acho que devia estar a 175º C.
Fios extrudados

Diversos fios extrudados. Vejam no teclado lado direito quase invisível e parecendo um fio de pesca.

Interessante é que ficou exatamente um tipo de fio de pesca apesar de menos flexível e mais interessante é que praticamente dobrou a espessura do fio, saiu com 0.1 mm e o PLA com 0.06  mm .
Como deixei passar da temperatura aconteceu que o transparente carbonizou dentro do bico entupindo tudo.
Então neste teste fica definido que a espiral de caderno apesar de fundir  bem não é apropriado para REPRAP pois carboniza.
Abraço
Roberto [RJ]

Dá pra fazer uma fita de Mobius na CNC?

Dá sim, é incrível e bonito de ver, mas depende da CNC, esta é um monstro mágico de 5 eixos. Essa peça é um troféu e foi usinada em alumínio 7075 reciclado. Veja as as fotos e o vídeo:

Fita de Mobius na CNC

Fitas de Mobius feitas na CNC

MobiPrize from rvtr on Vimeo.
Achei este post através do Core 77
http://www.core77.com/blog/digital_fabrication/cnc-milling_infinity_subtractive_mobius_strip_by_rvtr_22699.asp

Extrusora dupla universal full por $141.oo

Vi o post sobre este projeto chamado QU-BD (Cubed) no Core 77. É uma extrusora muito bonita e aparentemente robusta. Vale a pena ver os dados do projeto que se baseou em outras opções do mercado (gringo) e que infelizmente para nós os materiais são de difícil acesso.

O Kikstarter.com é um site de startups onde voce coloca uma proposta de projeto e faz uma arrecadação entre interessados e financia o seu projeto. Esta extrusora já alcançou o mínimo e vai produzir. Comparando com os preços de ebay e ultimachine, achei a relação custo/benefício ótima, tem muitas combinações diferentes, mas só para ilustrar uma extrusora simples (um bico) mais o motor sai por USD 68.oo já com frete. Já a extrusora dupla com motores e tudo o mais sai por 141 USD. Acho isso bem em conta.

Vale a pena dar uma conferida no site todo e porque não assimilar as idéias legais, quem sabe fazemos algo parecido por aqui?

Posts completos:
http://www.kickstarter.com/projects/qu-bd/open-source-universal-3d-printer-extruder-dual-ext#faqs
http://www.core77.com/blog/kickstarter/the_qu-bd_open_source_universal_3d_printer_extruder_22664.asp

Diferenças entre a Prusa iteraction v.1 e v.2

Prusa sendo montada

Parece mais fácil no blog dos outros, estou apanhando aqui.

No momento estou quebrando a cabeça para montar a Prusa e organizar a casa que está um caos com tanta ferramenta e peças esperando para serem colocadas juntas.

Empaquei em alguns detalhes da montagem e me lembrei de uma pergunta do Paulo Fernandes (que é o melhor blog de referências pra quem está montando) sobre algumas coisas que eu ja tinha tido dúvidas e continuo tendo. Estou percebendo que a Prusa é igual a software, vai evoluindo e voce perde o controle de qual componente está em qual versão e “comofas”.

Resumindo, no wiki diz que a iteraction 2 usa somente uma “thick sheet” e dá a medida. Só que na montagem as coisas não bateram bem, aí segui o manual do Gary Hodgson (que acho que é só da iteraction 1) e parece que vai dar certo. O meu caminho foi tortuoso, vendo que “deu ruim”, olhei o blog do Paulo (que comprou as peças do Muringa na mesma época que eu) e segui a montagem dele.

O Muringa que fez as nossas peças respondeu no fórum com as referencias que eu compartilho aqui:

Diferenças entre as peças de uma versão e outra:
http://garyhodgson.com/prusadiff/

Para fazer o download e ver a relação das peças e imprimir:
https://github.com/prusajr/PrusaMendel

Greg Extruder, foi esse que o Muringa imprimiu pra mim e boa parte de quem está montando agora usa:
http://www.thingiverse.com/thing:8252