Adaptando um thermistor de 100k na mesa aquecida

Quando fui comprar as peças estava em falta o thermistor que todo mundo usa da Farnell. Aí o Maia pegou um de 9K de uma sucata e servia para monitorar a temperatura de um processador de PC e tacamos lá embaixo da mesa, só que mesmo com as tabelas do Repetier e do Marlin nunca funcionou direito, os 30º C do Rio de Janeiro viravam 62ºC e calibramos a mesa para chegar a 130/140º C.

Thermistor antigo e novo

Thermistor antigo que se parece com o modelo mais adequedo e a minha adaptação ao fundo.

Aí quando eu estava desmontando a mesa para melhorar a ligação com a eletrônica, trocando fios etc, pensei em colocar o thermistor de 100K de vidro que o Roberto [RJ] me deu para montar o hotend com bico de gás e tubo de freio. Como ele é de um tipo diferente, tive que dar um jeito de prensar ele sem quebrar pois não cabe no buraquinho no meio da mesa aquecida. Eu isolei as pernas com tubo termo retrátil  fiz uma cavidade para ele caber e coloquei pasta térmica o que aparentemente resolveu e agora pelo menos na temperatura ambiente está marcando a temperatura real.

Detalhe da instalação do thermistor

Instalação do thermistor de vidro sob a mesa aquecida (PCB MarkI). O orifício maior é onde entrava o thermistor antigo que media a temperatura e fazia contato pela ponta.

Agora os 30ºC sao 30ºC e na leitura com a mesa aquecida (que não pude verificar se é correta) chega a 110ºC em cerca de 8 minutos.

Anúncios

Construção do Hotend

Esta semana fui la na “Varanda” apreciar a vista, as ferramentas e companhia sempre irreverente do Roberto [RJ] Wazen. Estamos apanhando um pouco do hotend e adaptando as soluções do grupo para as peças que eu comprei do Canadá que são bem diferentes do que o pessoal esta fazendo agora.

Para fixar o resistor e o termistor no bloco usamos uma espécie de cola/silicone usado na junta de motores e que pode ser encontrado em qualquer loja de esquina. Nos testes iniciais ela resistiu bem e demora um pouco a secar, mas depois fica quase sólido, igual a chiclete velho.

Hotend, página do grupo sempre aberta para ter referências, o silicone, fita klapton, madeiras, extrusora, bisnagas de fibra de vidro para começar a amontagem.

Sobre os fios que usamos, eu fui no Rei das Válvulas antes de pegar fogo esta semana, e não achei nenhumas das peças que eu queria, o Roberto desmontou a torradeira da filha dele e pegou os fios com a cobertura de fibra de vidro (para resistir a altas temperaturas) e me emprestou.

Bloco aquecido vedado e fixado com silicone

O Wazen usou a luva de fibra de vidro cobrindo os fios até o corpo dos diodos. Isso é para isolar e não dar curto pois todos os contatos iam encostar no bloco de alumínio. Essa pasta vermelha é resistente a temperatura e se chama Siloc, adesivo de alta temperatura, usado em juntas de motor a explosão. Custa menos de R$ 7,00.

O Wazen arrumou uns belos tarugos de PTFE na Penha, mas o preço estava salgado: R$ 120,oo o quilo, no entanto, a qualidade é muito boa e temos certeza que vai aguentar o tranco a mais de 230º C. De qualquer maneira, vou pedir a ele o endereço e contato, embora ele ja tenha postado no grupo.

Bloco de PTFE

O bloco sendo usinado para as medidas que precisamos. A parte que encaixa na extrusora tem 15mm com 6mm de altura. Com o torno fica fácil de fazer! Depois vou dedicar um post ao torno caseiro do Wazen.

Depois testamos montamos o bloco sem a fixação das madeiras e com alguns ajustes o extrusor conseguiu empurrar o filamento através de todas as peças, tinham uns restos de PTFE que devem ter se fundido quando fizemos o furo maior e bloqueou um pouco. Depois tivemos dor de cabeça pra tirar o ABS que estava dentro do parafuso e do bico, ligamos numa fonte 12V e derretemos tudo para sair mais fácil, bem, nem tão fácil assim,  pois ainda quebramos uma broca la dentro e já sem paciência derretemos no fogão para poder testar o conjunto completo. Mas funcionou, uma tarde de labuta que cortou mais uma etapa da construção!

A melhor referência de montagem em português é a do blog do Paulo:
http://3dmachine.blogspot.com.br/2012/04/novo-hotend-para-reprap.html